Procurar no site


Contacto

PRIMEIROS SINTOMAS
CAL - Centro de Artes de Lisboa
R. santa Engrácia 12A, 1170-333 Lisboa

(+351) 915 078 572

E-mail: primeiros-sintomas@primeiros-sintomas.com

TIO VANYA | Primeiros Sintomas

TIO VANYA | Primeiros Sintomas

Com 

Amélia Videira, António Mortágua, Carolina Salles, Ivo Alexandre, Joana Campos, Luis Miguel Cintra, Nídia Roque, Paulo Pinto

 

TIO VANYA de Anton Tchékhov  Tradução Miguel Castro Caldas  Encenação Bruno Bravo  Música Sérgio Delgado  Desenho de Luz Alexandre Costa  Assistente de Encenação e Produção Leonardo Garibaldi  Direção de Produção Paula Fernandes  

Uma Produção Primeiros Sintomas

 

 

13 de Fevereiro a 16 de Março

Qua. a Sáb. às 21h30 | Dom. às 17h00

Sáb. 16 Mar. às 17h00

CAL – PRIMEIROS SINTOMAS 

 

 

 

SINOPSE

TIO VANYA, com o subtítulo Cenas da Vida no Campo, é, provavelmente, a mais abstrata das peças de Anton Tchékhov. Há um acontecimento que se pode resumir em poucas linhas: A chegada do Professor Serebriakov, acompanhado pela sua jovem mulher Yelena, à quinta de campo da família, que Sonya (filha do professor e da sua primeira mulher, entretanto falecida) e o seu tio Vanya gerem. É este o acontecimento que faz nascer uma sombra de destruição sobre o aparente fresco do campo, na qual Vanya se perderá como a mais injustiçada e iludida das suas vitimas. 

Nesta peça personagens excecionais são também homens e mulheres comuns, que dialogam entre si falando quase sempre de si mesmos. As falas mais prosaicas são também diferentes pontos de vista filosóficos sobre o sentido e o absurdo da existência humana. O ócio e a monotonia, o deleite do campo, é também a inaptidão, a não ação, o tempo suspenso, a morte, talvez. “É preciso fazer as coisas”, ouve-se repetidamente. Um eco que não se sabe se chegará à ‘revolução que se adivinha.

 

M/12 anos

 

 

Reservas (das 14h00 às 20h00):

(+351) 915 078 572 | reservas@primeiros-sintomas.com

 

 

Bilhetes: 8€ (preço único)

 

 

 

 

 

Projeto Financiado por:

       

 

 

 

 

 

 

 

SINOPSE

TIO VANYA, com o subtítulo Cenas da Vida no Campo, é, provavelmente, a mais abstrata das peças de Anton Tchékhov. Há um acontecimento que se pode resumir em poucas linhas: A chegada do Professor Serebriakov, acompanhado pela sua jovem mulher Yelena, à quinta de campo da família, que Sonya (filha do professor e da sua primeira mulher, entretanto falecida) e o seu tio Vanya gerem. É este o acontecimento que faz nascer uma sombra de destruição sobre o aparente fresco do campo, na qual Vanya se perderá como a mais injustiçada e iludida das suas vitimas. 

Nesta peça personagens excecionais são também homens e mulheres comuns, que dialogam entre si falando quase sempre de si mesmos. As falas mais prosaicas são também diferentes pontos de vista filosóficos sobre o sentido e o absurdo da existência humana. O ócio e a monotonia, o deleite do campo, é também a inaptidão, a não ação, o tempo suspenso, a morte, talvez. “É preciso fazer as coisas”, ouve-se repetidamente. Um eco que não se sabe se chegará à ‘revolução que se adivinha.

 

M/12 anos

 

Reservas: reservas@primeiros-sintomas.com

Bilhetes: 8€ (preço único)