Procurar no site


Contacto

PRIMEIROS SINTOMAS
Rua da Ribeira Nova, nº 44, 1200-376 Lisboa

(+351) 21 096 48 51 | (+351) 91 507 85 72

E-mail: primeiros-sintomas@primeiros-sintomas.com

> DIGRESSÃO

 

HEDDA GABLER de Henrik Ibsen

Centro Cultural de Vila Flor, em Guimarães | 12 Jun. | 22h00

 

Ficha Artística/Técnica

Encenação Bruno Bravo Tradução João Paulo Esteves da Silva e Miguel Castro Caldas Dramaturgia Miguel Castro Caldas Interpretação Anabela Brígida, Bernardete Andrade, Bruno Simões, David Almeida, Gonçalo Amorim, Inês Pereira, Sandra Faleiro Cenário Stéphane Alberto Figurinos Ana Teresa Castelo Desenho de Luz José Manuel Rodrigues Assistente de Encenação Ricardo Neves-Neves Assistente de Produção Catarina Mascarenhas Direcção de Produção Paula Fernandes Produção Primeiros Sintomas Co-Produção Galeria Zé dos Bois (2009)

 

Sinopse

Hedda Gabler já quase que não é nova mas ainda casa. Casar é entrar na vida como quem entra em casa. E a vida é tempo que se vai matando à janela, aos tiros com as pistolas do pai. O pai já morreu. No tempo do pai havia um jovem incorrigível que a vinha visitar. Dizem que se tornou num homem novo. Vai aparecer hoje com um livro que versa o futuro. Mas o futuro promissor é uma espécie de filho atirado à fogueira.